sábado, 31 de diciembre de 2011

À mesa


Muito muito muito tempo atrás, o Gu testou a receita de Mac-and-cheese que postei aqui e publicou no blog dele.

Corrigindo minha gafe virtual de não ter publicado fotos aqui, aí vão:











Resoluções culinárias de ano novo

Estou tirando uma folga (daí a falta de posts), mas gostei tanto da ideia de resoluções culinárias de ano novo do FoodWhishes.com que resolvi fazer minha lista também.

Eu concordo bastante com o chef John: pessoas que fazem resoluções, normalmente, são aquelas que não cumprem e as pessoas que cumprem, normalmente, não são as que precisam de resoluções para tomar atitudes.

Para ter uma probabilidade maior de eu cumprir minhas resoluções culinárias, peguei só algumas receitas que já estão nos meus rascunhos (apesar de eu não ter feito todas ainda). Aí vão:

Pão de batata, Abobrinhas de outono, Beef Tongue, Pot roast, Cartola e Lava cake.

e, mais importante, um feliz ano novo para tod@s que visitam o blog!

:)

martes, 20 de diciembre de 2011

Macarrão de geladeira

Como eu disse alguns posts atrás, a correria de fim de ano não estava me permitindo fazer nada mais complexo que macarrão de geladeira.

Como eu disse anteriormente, e como apontou a Mirian, do Pratobarato, é comum as pessoas conhecerem lasanha de geladeira. Já macarrão, não tanto.

A ideia é a mesma: macarrão cru, misturado (com cuidado para que toda a massa fique em contato com molho), deixada na geladeira de um dia para o outro e levada para assar/gratinar no dia seguinte.

Ingredientes
200-300g de macarrão (cru mesmo)
100g de ervilhas congeladas (não use as de latinha)
palmito cortado
queijo parmesão ralado (a gosto)
1 caixa de creme de leite
1 colher (sopa) de mostarda (no meu caso, usei com grãos de mostarda)
pimenta e outros temperos (a gosto)
mussarela para gratinar (a gosto)

O preparo, como já disse, consiste em misturar todos os ingredientes em uma forma refratária, tomando cuidado para que todas as partes de macarrão cru fiquem em contato com molho (se necessário, pode até misturar um pouco de leite). Em seguida, tampe a forma, deixe da noite para o dia na geladeira e, por fim, levar para assar/gratinar.

O amido do macarrão faz com que o molho fique mais denso (mas cuidado também para não colocar molho demais) e o contato do macarrão com o molho, de um dia para o outro, faz com que ele fique macio (como se tivesse sido cozido).

Quando passar a correria, prometo que tento fazer pratos mais elaborados.

^^

domingo, 18 de diciembre de 2011

Pirulito de frango e bacon

Advertência: se você tem nojo de ver carne crua, pode parar a leitura por aqui. Tem várias fotos de frango cru (e vídeos) neste post.

Fim de ano, época de rever amigos e de fazer festinhas 'cada um leva uma coisa de comer'. O meu petisco da vez foi este pirulito de frango (ou frango à fratura exposta, como um amigo carinhosamente apelidou).

A ideia veio dos primeiros 1'30'' do vídeo a seguir (o vídeo está em inglês, com o sotaque francês do chef Jacque Pepin, mas como a ideia é observar o procedimento, a barreira linguística não deve ser um problema):




Inicialmente, minha ideia era fazer um petisco frito, como do vídeo abaixo, mas restrições de tempo (e compromissos) me obrigaram a optar por fazer assado (porque assado, você deixa no forno, sai de casa e depois liga, dizendo "desliga o forno aí pra mim" e tudo fica resolvido.



Para este pirulito de frango, os ingredientes são, apenas:
  • Asas de frango
  • Creme de cebola
  • Fatias de bacon
Preparo
Vou colocar algumas fotos do procedimento aqui e, em caso de dúvida, basta dar uma olhada nos vídeos.


Para esta receita, a gente usa a parte intermediária da asa (que tem um nome, mas esqueci qual é). Comece, como sempre, lavado a asa (com água e vinagre, ou água e limão).

Não usei a parte mais gorda da asa (que é conhecida como coxinha da asinha) - essa, pode tirar fora e guardar.... ou, se você for mais esperto que eu, você já compra a asa de frango sem essa coxinha (também dá para fazer pirulitos com a coxinha da asa, mas achei melhor usar só a parte intermediária mesmo.

A parte mais magra da asinha, você mantém, porque vai precisar dela para fazer uma alavanca para fazer os pirulitos.








Segure a parte mais magra da asa com uma mão e a parte intermediária com a outra. Dobre contra o sentido da articulação.

Os dois ossos do meio vão furar a carne (como disse meu amigo, fazendo uma fratura exposta).

Quando os dois ossos saírem, você pode cortar a parte menor da asa.



Dos dois ossos que saíram, o mais fino você consegue retirar com facilidade (basta girar o osso no próprio eixo que ele se solta).






Em seguida, a carne ainda vai estar presa a uma das articulações. Dobre a carne sobre o osso (no sentido dessa articulação a que a carne está presa), formando um pirulito de carne.














Faça os pirulitos de asa, passe creme de cebola sobre as carnes e cubra com as fatias de bacon (caso ache necessário, fixe as fatias de bacon com palitos - no meu caso, não achei necessário).

Deixe descansar da noite para o dia e leve ao forno, até que o bacon esteja dourado. Finalize colocando pedaços de papel alumínio sobre os ossos, para sujar menos as mãos de quem for comer. 

E boas festas com seus amigos e familiares....

O mais próximo que eu chego de montar uma árvore de natal

viernes, 16 de diciembre de 2011

Torta de tomate

Essa receita ficou parecida com uma pizza, mas isso foi, principalmente, por falta de tempo. Foi um daqueles dias em que você chega em casa e tem meia hora para fazer alguma coisa para comer....

Se eu tivesse tempo, eu trocaria esse formato de massa aberta por um formato de cestinha (como este, do Feitonahora, por exemplo).
Para a massa:
200g de farinha
1 cebola média
azeite (até dar o ponto da massa)
sal e outros temperos (a gosto)

Preparo
Rale a cebola (ou passe-a em um processador, para que ela libera a umidade) e misture à farinha. Acrescente o sal (e outros temperos) e misture a massa, com as mãos, até ela formar um bolo único, que se solta das mãos com facilidade. Se necessário, acrescente algumas colheres de azeite (aos poucos).
Quando a massa estiver soltando das mãos, abra-a em uma superfície enfarinhada. Como essa massa não cresce, é bom deixá-la bem fininha (para que ela fique crocante no forno, e não dura).

A partir desse momento, eu já levei minha massa ao forno (mas, como eu disse antes, eu sugiro que essa massa seja cortada e feita em formatos de cestinha).

Asse por, aproximadamente 10min, enquanto prepara o recheio.

Ingredientes para o recheio
1 lata de tomates
sal grosso, páprica picante, orégano, manjericão (e outros temperos a gosto)
azeite

Utilize o caldo dos tomates para fazer um molho (temperado com o orégano, o sal grosso e a páprica).

Passe esse molho sobre a massa (já assada) e leve-o ao forno por aproximadamente 5min.

Pique os tomates, misture manjericão e azeite e distribua-os sobre a massa (já assada com o molho).

Leve ao forno, por aproximadamente mais 5min, apenas para esquentar os tomates (a esta altura, a massa já deverá estar assada e crocante).


E bom apetite (mesmo com a correria de fim de ano)
:)

lunes, 12 de diciembre de 2011

Macarrão com ricota

Fim de ano, correria. A maior parte das minhas receitas tem sido macarrão de geladeira. Basicamente por ser de preparo simples e ficar pronto de um dia para o outro.

Esta receita também é da série "é possível fazer ricota ficar gostosa?" Continuo devendo a receita de quibe de ricota, mas este macarrão quebra o galho por enquanto.




Ingredientes
  • 1 lata de molho de tomates
  • sal, pimenta do reino, cebola, alho e ervas (cebolinha, manjericão, orégano, etc.) a gosto
  • 300-400g de ricota
  • Macarrão (preferência uma massa curta: concha, pene, fusilli, etc.)
  • Azeitonas (a gosto)




Em uma forma refratária, misture os ingredientes (molho, temperos, maior parte da ricota e macarrão), tomando cuidado para que toda a massa esteja em contato com molho.

Leve o macarrão à geladeira da noite para o dia.

Cubra a massa, já amolecida com uma camada extra de ricota (se quiser, pode temperar essa ricota)

Massa ainda crua
Massa amolecida da noite para o dia
(note que é fácil espetar um garfo)











Cubra o refratário com papel alumínio e leve-o ao forno por 15-20min.

Massa com camada extra de ricota por cima
Outra opção é fazer um canelone com ricota, como este do Gulosoesaudavel.com.br, por exemplo.

martes, 6 de diciembre de 2011

Sanduíche de queijo com sopa de tomate

Já disse antes, mas top chef é meio que meu guilty pleasure. Não gosto muito de vários comentários dos juízes, e são poucas as receitas que me empolgam, mas gosto das ideias dos desafios culinários propostos no programa.

Esta é uma das exceções (ou quase) de receitas do programa que eu acabei fazendo:  Ribeye grilled cheese sandwich and spicy tomato soup. A ideia é simples, o resultado me pareceu interessante e acabei testando.

Ingredientes para a sopa de tomates
  • 1 cebola média (cortada em tiras)
  • 1 dente de alho (amassado)
  • 1 lata de tomates - inteiros, sem pele, conservados no próprio suco (aqui uma foto, da internet, de algumas latas de diferentes marcas desses tomates) 
  • caldo de legumes (200ml, aproximadamente)
  • sal, páprica picante, orégano, manjericão, cebolinha e outros temperos (a gosto)
  • 2-3 colheres (sopa) de requeijão ou creme de leite (pelo sabor, prefiro requeijão; pela textura, creme de leite)
Leve a cebola e o alho ao fogo, mexendo bem, até que ela comece a ficar transparente (sem dourar). Não vejo necessidade de acrescentar gorduras nessa fase porque a cebola tem bastante líquido, mas, para quem quiser, sugiro usar uma colher de manteiga.

Acrescente um pouco de caldo de legumes, os tomates (picados grossamente) e os temperos (no meu caso: páprica, orégano e manjericão). Deixe cozinhar até os tomates começarem a desmanchar - acrescente o restante do caldo de legumes e água, se necessário, para que o caldo cozinhe (e não se transforme em uma pasta, nem queime).

Mexa de tempos em tempos para evitar que os tomates do fundo da panela agarrem e queimem.

Quando a sopa de tomates atingir a textura desejada (depende do gosto de cada um: há quem prefira mais ralo e há quem prefira mais encorpado), prove o sal e acrescente o requeijão (ou o creme de leite).

Desligue e coloque a cebolinha picada por cima (para enfeitar).

Outras referências: Rainhasdolar.comMichelevege

Ingredientes para o sanduíche:
  • fatias de pão de forma (prefiro os integrais)
  • queijo mussarela e/ou prato e/ou provolone
  • manteiga
  • pimenta do reino, queijo parmesão ralado (a gosto)
Recheie o pão com o(s) queijo(s). Passe um pouco (ênfase no pouco) de manteiga no pão e leve à frigideira (ou misteira, ou sanduicheira) para dourar por fora e derreter o queijo.

Polvilhe queijo parmesão ralado e pimenta por fora do pão (a gosto).

lunes, 5 de diciembre de 2011

Risoto de canjiquinha

Passando as compras no caixa, viro para a atendente e digo:
"Moça, a canjiquinha passou com o preço errado" (trinta centavos, mas, ainda assim, errado).
A moça olha para mim e diz:
"Mas hein?".
"A canjiquinha..... hummm.... a quirera...."
"Mas hein??"
Olho para o pacote, em busca de auxílio e o pacote dizia 'Canjiquinha (xerém)' - com parênteses e tudo. Tento de novo:
"O xerém"
"Ah tá... vou chamar o patinador para conferir".

E assim eu descobri que esse ingrediente tem mais nomes do que eu imaginava....

Meu risoto, mais especificamente, acabou não ficando no ponto ideal: fiquei tirando fotos no estágio final de cozimento (com o risoto ainda na panela) e o prato final passou um pouco do ponto (mas nada insuperável).

Ingredientes

  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 30-50g de bacon (picado em pedaços pequenos)
  • canjiquinha
  • caldo de legumes (em ponto de fervura)
  • cebolinha, sal, alho, pimenta e outros temperos a gosto
  • 100ml de vinho branco em temperatura ambiente (a gosto)
  • queijo parmesão (a gosto)
Preparo

Doure levemente o bacon e a cebolinha, usando metade da manteiga (não deixe dourar muito, para que eles não queimem quando for dourar a canjiquinha).

Acrescente a canjiquinha e mexa bem (até que toda ela esteja selada/dourada).

Acrescente vinho branco e o caldo de legumes (aos poucos). Mexa levemente, deixando secar até chegar ao ponto de risoto.

Para finalizar, acrescente o restante da manteiga e queijo parmesão (a gosto).

Sirva imediatamente.

Para algumas dicas para o preparo de risoto, de arroz, que podem ser úteis para este prato: Receitafacil.comChezfarofa

Para a ideia para esta receita: Receitas.uol.com.br

viernes, 2 de diciembre de 2011

Bolo da fortuna (ou bolo do Padre Pio)

Vi a receita deste bolo da fortuna no Basilico e achei a ideia interessante. Comecei a pesquisar sobre ele e vi que também é conhecido como bolo do Padre Pio. 

Tentei descobrir alguma coisa sobre a história do bolo, mas o que consegui foi saber quem é o padre Pio. Sobre o bolo mesmo, o máximo que fiquei sabendo (na Folha) é que ele foi criado no sul da Itália.

Parece que tem uma simpatia/corrente/sei lá o que envolvendo o bolo. Em algumas das receitas, essa   simpatia/corrente/sei lá o que, até soa bonitinha (caso do Paladares aos molhos). Deixei um monte de referências no fim deste post com a receita original e sobre as simpatias/correntes/sei lá o que. Como não faz minha linha fazer simpatia/corrente/sei lá o que e como tive que fazer algumas mudanças na receita, aí vai a minha versão:

Ingredientes
  • 100ml de óleo de soja 
  • 100g de damascos secos (cortados em 4)
  • 100g de avelãs
  • 240g de açúcar (usei 4-5 colheres de sopa de karo, porque estou sem açúcar em casa)
  • 200g de farinha de trigo 
  • 50g de maisena (mamãe costuma dizer que deixa o bolo mais macio)
  • 1 colher (sopa) de fermento químico
  • Essência de baunilha 
  • 3 ovos
  • 1 pitada de sal
  • 2 maçãs verdes (granny smith), com casca, ralada grosso
  • suco de meio limão (para evitar que as maçãs raladas oxidem

Preparo

Misture todos os ingredientes até a massa ficar homogênea.

Coloque a massa em uma forma (já untada e enfarinhada). Leve ao forno médio (pré-aquecido) por 30 minutos.






A massa do bolo fica úmida, lembrando a de um pudim. Melhor, portanto, servir gelado.


Também fiz uma calda com maçãs verdes, limão e karo (de novo, por estar sem açúcar em casa) - ficou ácida e combinou bem com o bolo.

Referências: BasilicoPaladares aos molhos, MissflorindaCozinharcomosanjos

jueves, 1 de diciembre de 2011

Strogonoff de queijo coalho

Os paulistas têm uma brincadeira que é assim:

Como você reconhece um mineiro na multidão?
Joga um queijo rolando a ladeira. Quem sair correndo atrás, é mineiro.

Como mineiro, eu já digo que isso é mentira. Um mineiro de verdade pularia no paulista que tentasse jogar um queijo pela ladeira, sacudindo e gritando "cê tá doido?? o que que cê tá achando que ocê vai fazer com esse queijo??"

Bom, a ideia desta receita é da tia/madrinha de uma amiga (também mineira e que também mora aqui e com quem compartilho as histórias mais divertidas de queijos - por exemplo, nossa discussão real com paulistas que queriam fazer pizza sem queijo).


Ingredientes:
  • 3 tomates
  • 1 pimentão
  • 1 cebola
  • 300-400g de queijo coalho
  • 1 vidro de palmito
  • 200ml de creme de soja (parece creme de leite e, no supermercado, os dois costumam ficar na mesma prateleira)
  • 1 colher (sopa) de mostarda
  • 1 colher (sopa) de catchup
  • sal, alho e outros temperos (a gosto)
  • azeitonas (a gosto)
Pique os tomates, o pimentão e as cebolas e faça um molho (refogando-os com os temperos). Deixe cozinhar até o molho ficar denso (sem muito líquido)

Prove o tempero e acrescente o catchup e a mostarda (se quiser, também acrescente as azeittonas).

É possível substituir esse molho caseiro por um industrializado (no meu caso, optei pelo caseiro, por ser mais saudável e ficar mais fresco).

Pique os palmitos em rodelas e acrescente ao molho.



Corte o queijo coalho em cubos grandes e doure-o em uma frigideira anti-aderente (não é necessário usar óleo, gordura, etc.)

O queijo coalho é ideal para esta receita. Como dá para ver na foto ao lado, ele doura por fora, fica macio e não derrete/dissolve completamente (já me disseram que tem um tipo de queijo coalho que derrete e outro tipo que não derrete. Não sei diferenciar).




Acrescente o queijo coalho (já dourado) ao molho e acrescente o creme de soja, misturando bem.

Sirva acompanhado de batata palha e arroz branco.



Referências: Moo.ptAlmanaqueculinario.com.brTudogostosoReceitas.comRoche.pt

miércoles, 30 de noviembre de 2011

Biscotti de chocolate com amêndoas

Originário da cidade de Prato (Itália) este doce tem nome de Biscotti pelo fato de ser assado duas vezes.

O processo de assar duas vezes o biscotti foi criado com o propósito de aumentar o tempo de conservação da massa. Ironicamente, a fornada não durou nem meia hora aqui em casa.

Eu confesso que no meio da receita eu achei que estava indo tudo errado. Mas acabou funcionando (e bem). Ainda pretendo fazer mais outras várias vezes a receita (afinal de contas, academia só serve pra gente poder compensar as calorias perdidas comendo mais, não?) e espero chegar a um biscotti tão bonito quanto o do Joy of baking.com (de onde veio a receita - e com vídeo em inglês).

Ingredientes
  • 100g de amêndoas
  • 130g de chocolate meio amargo
  • 200g de açúcar
  • 250g de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de capuccino instantâneo
  • 1 colher (café) de fermento
  • 1 pitada de sal
  • 3 ovos
  • essência de baunilha
Ingredientes secos misturados

Rale ou corte o chocolate meio amargo  - de forma que ele fique como uma farinha, não como uma pasta (caso opte por processar, acrescente o açúcar para facilitar o processo).

Misture os demais ingredientes secos e acrescente-os ao chocolate. Acrescente os ovos e a essência de baunilha.





Acrescentando os ovos e as amêndoas (aos poucos)

Acrescente as amêndoas (tentando espalhar uniformemente pela massa).

Faça dois rolos com a massa (sobre uma superfície bem enfarinhada, pois a massa gruda bastante... essa parte foi até difícil tirar foto, porque a operação é rápida e a mão fica toda suja).







Massa não assada (enrolada para assar pela primeira vez)
Ajeite os rolos em uma forma, coberta com papel manteiga, untado (lembre-se de deixar espaço entre os rolos, pois eles vão crescer e espalhar um pouco pela forma) e leve ao forno até que a massa esteja assada (basta verificar se ela está firme por cima).

Retire os bolos do forno e deixe-os esfriar por, aproximadamente, 10-15min.





Massa assada (pela primeira vez)




Quando os rolos já estiverem frios, corte-os na diagonal (com espessuras de, aproximadamente, 2cm).









Massa cortada para assar pela segunda vez 
Ajeite os cortes na forma e leve novamente ao forno (lembra: biscotti = assado duas vezes), 20-30min, virando os biscottis na metade do tempo (para um biscotti mais crocante, asse por 30min, para um biscotti menos crocante, asse por 20min).

Não tem poblema em colocar os biscottis próximos um do outro na forma, porque eles não vão crescer mais.

Isso fará com que os biscottis fiquem secos e crocantes.


A receita original, em inglês, é do Joy of baking.com e pode ser vista no vídeo a seguir:


Outras referências: Allrecipes.com.brLacucinetta.com.br

À mesa

A Vânia, do Gulosoesaudavel.com.br fez este Escondidinho de soja e frango, dando o toque especial dela à Caçarola de Soja daqui.

:)

Adorei, Vânia!!!


domingo, 27 de noviembre de 2011

Salada de macarrão com salsicha e brocolis ao pesto

Ainda na linha da promoção da perdigão, uma salada de macarrão com tema fundo do mar. A receita original (seguindo as regras da promoção) também vem do Muito mais que hotdog.

Assim... eu podia tá roubando, eu podia tá matando... pior ainda: eu podia tá dançando o rebolation. mas eu só to pedindo um like pra minha foto, vai? Clica AQUI e coopera comigo??? (  Vale uma geladeira, um fogão e um microondas....)  

Ingredientes para o pesto de salsa:
  • ¾ xícara (chá) de azeite
  • 2 dentes de alho
  • ½ xícara (chá) de castanha de caju
  • 4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado fino
  • ½ maço de salsa (somente as folhas)
Para o macarrão:
  • 6 unidades de Salsicha Hot Dog Perdigão
  • 250 g de macarrão gravatinha
  • sal a gosto
  • ½ maço de brócolis japonês, cozido e separados em floretes
  • ½ xícara (chá) de azeitonas verdes picadas
Modo de preparo

Prepare o pesto: no copo de liquidificador coloque o azeite, o alho, a castanha de caju, o parmesão, a salsa e bata bem para obter uma pasta (pesto). Transfira para uma tigela e reserve.
Prepare o macarrão: afervente as salsichas, corte-as em rodelas e reserve.
Em uma panela grande ferva 3 litros de água com o sal. Mergulhe o macarrão e cozinhe-o até que esteja al dente. Escorra e despeje diretamente à tigela com o pesto. Acrescente as salsichas, o brócolis, as azeitonas e misture bem para que todos os ingredientes fiquem envolvidos pelo pesto. Sirva em seguida.


Pierogi

Típico da Polônia, esse pastel cozido é conhecido como pierogi. Os recheios mais comuns são chucrute e batata.

Optei por um recheio de purê de batatas e acelga (tinha em casa) e algumas (poucas) azeitonas pretas. Por cima, um molho branco, a base de queijo fundido, com cebolinha, brócolis e queijo (para gratinar).

Ingredientes para o pierogi:
  • 200g de massa de pastel (industrializado)
  • 100g de purê de batatas
  • acelga
  • azeitonas pretas
Para o molho:
  • 50g de queijo fundido
  • leite
  • cebolinha
  • brócolis
  • sal (a gosto)
  • queijo parmesão ralado (a gosto)
  • queijo mussarela (para gratinar
Molhe as bordas da massa de pastel. Coloque o purê de batatas, a acelga e a azeitona (não coloque muito ou será difícil fechar).

Dobre as bordas, fechando-as bem.

No meu caso, optei por fazer este fechamento tipo guioza (o vídeo aí embaixo mostra bem como fazer - está em inglês, mas não há barreira linguística porque é só observar os movimentos).





Após fechar todos os pierogis, leve-os à geladeira por alguns minutos para firmar.

Ferva água em uma panela grande. Cozinhe os pierogis na água fervente (até que eles subam à superfície - como se fosse gnocchi).

Para o molho:
Refogue as cebolinhas (e outros temperos a gosto). Acrescente o queijo fundido e o leite (aproximadamente 100ml, mas a quantidade varia segundo a espessura desejada para o molho). Acrescente os ramos de brócolis (já higienizados e cortados) e deixe-os cozinhar levemente.

Coloque um pouco de molho por baixo da forma. Arranje os Pierogis e cubra-os com o restante do molho.

Cubra com queijo mussarela (e parmesão) e leve ao forno para gratinar.