miércoles, 18 de junio de 2014

Comendo fora: opções vegetarianas e veganas

Estava com este texto parado,  mas animei de retomar quando li este post do LaCucinetta.

Veja bem: eu não sou, nem tenho vontade/pretensão de ser,  vegetariano.

Isso não me impede, no entanto, de gostar de restaurantes vegetarianos / veganos, ou de opções vegetarianas em restaurantes não-vegetarianos (e, só pra constar: não! Eu não vejo nenhum problema, inconsistência ou contradição na minha postura!).

Sim, existem comidas vegetarianas ruins (como diz o post do LaCucinetta.com.br,  com "legumes sem graça (...), sempre exatamente os mesmos, acompanhado sempre do mesmo ovo cozido"),  e eu acho compreensível que essas comidas gerem nas pessoas aquele sentimento de 'mas não tem uma carninha?'.

Ainda assim, acredite, uma opção vegetariana de vez em quando pode, sim, ser gostosa, surpreendente e satisfatória.

E eu digo isso sendo uma pessoa que come bastante e que faz exercícios físicos regularmente. E juro que não passo mal, nem fico com fraqueza / tonteira ou morto de fome após um almoço sem carne.

---

Sobre as fotos, a primeira é um 'Mixed organic sprouting broccoli and Knockalara cheese & pecan tart with a dill potato salad and finished with an orange & Hilden Nut Brown ale dressing' no Molly's yard.

A segunda é um taco vegetariano, no Maggie Mays.

A terceira é um 'Grilled halloumi, portobello mushroom, tomato chilli jam & crispy lettuce' no Slim's Healthy Kitchen.

E a última é a banca de doces veganos e sem glúten do Check out my Buns (recomendo não só porque os doces são deliciosos, mas também porque a dona é de uma simpatia ímpar).

Os nomes dos pratos ficam em inglês mesmo, porque eu sou preguiçoso e só copiei e colei e todas as propagandas são gratuitas (mas eu aceito retribuições e comidas de graça, viu?!?!!!)

miércoles, 11 de junio de 2014

Bebendo fora: Guinness

Eu já tinha tomado Guinness no Brasil. Achava uma cerveja gostosa e tal, mas eu nunca tinha visto nada de especial nela (na verdade, pelo mesmo preço de uma Guinness no Brasil, você consegue outras cervejas até melhores).

Mas quando você chega à Irlanda do Norte e pede uma Guinness.... Aaaaahhhh.... É outra coisa.

É uma cerveja encorpada (tão cremosa que parece um milk shake), saborosa, capaz de alegrar o happy hour (e a noite) depois de um dia estressante de trabalho.

Uma das coisas que me contaram (não sei se é verdade), é que o controle de qualidade da Guinness é bastante rigoroso nos bares e pubs irlandeses: eles vão, de máquina em máquina, testam a qualidade, calibram os equipamentos e tudo mais que for necessário para garantir o padrão.

Não sei se é verdade, mas que é uma cerveja especial, isso é.

Só pra constar: o post é propaganda gratuita (não recebi nada, mas se a Guinness quiser me pagar uns pints, eu aceito feliz).