miércoles, 3 de abril de 2013

Caldo de linguado com dumplings ao curry


Considerações sobre a receita:

A primeira consideração é sobre os talos de bredo utilizados. Bredo é um vegetal que só vim a conhecer no ano passado, aqui na Paraíba, e que normalmente só é vendido na época da semana santa (o que eu acho uma pena). Este ano, comprei bredo, comi as folhas refogadas mesmo e quis não desperdiçar os talos. Considerando as dificuldades para achar bredo por aí, sugiro substituir os talos de bredo por talos de espinafre (ou por talos de taioba ou até por vagem fina mesmo) - mas, se tiver bredo disponível, eu recomendo! Eu não usaria talos de couve (eu gosto muito de talos de couve, mas imagino que o gosto da couve ofuscaria o do peixe).

A segunda consideração é sobre o peixe a usar. Optei por linguado porque os filés estavam muito bonitos no supermercado. Minha intenção inicial era usar salmão, mas o linguado me conquistou à primeira vista. Na falta de linguado, sugiro salmão (ou outro peixe branco com poucas espinhas - na dúvida, converse com a pessoa da peixaria que ela vai saber te recomendar um peixe bom para cozidos).

A terceira consideração (e última) é sobre a finalização. Eu tinha pensado em colocar duas ou três colheres (sopa) de leite de coco na finalização do prato (porque leite de coco harmoniza bem com cozidos de peixe), mas acabei me esquecendo e não colocando - de qualquer forma, fica a sugestão.

Ingredientes
Para o caldo
350g de filé de linguado, picado em cubos médios
150g de cenoura, picada em cubos pequenos
300g de batata, picada em cubos pequenos
pimenta de cheiro (a gosto), picada em cubos bem pequenos
talos de bredo (picados em cubos pequenos)
sal, cebolinha, alecrim e outros temperos (a gosto)
1,5 colher (sopa) de creme de cebola

Preparo do caldo
Em uma panela, coloque a cenoura, a batata e a pimenta de cheiro. Importante não lavar a batata após descascada e picada (lave apenas antes de descascar), porque o amido dela vai ajudar a deixar o caldo mais consistente.

Mexa até os vegetais começarem a dourar levemente e, aos poucos,  acrescente água (preferencialmente morna) e temperos a gosto. Mexa de tempos em tempos (acrescentando água quando necessário) até a batata cozinhar.

Quando a batata estiver cozida, acrescente 1,5 colher (sopa) de creme de cebola e água. É  uma pequena quantidade de creme de cebola mesmo - apenas para o caldo ficar mais consistente (sem ficar grosso).

Caso não queira usar creme de cebola, use uma colher de farinha de trigo, dissolvida em água (nesse caso, lembre-se que vai ser necessário um pouco mais de tempero). De qualquer forma, lembre-se de que a consistência do caldo e a quantidade de água ficam por conta do seu gosto pessoal.

Ao caldo, acrescente os talos de bredo (na hora de picar, descarte os que estiverem duros e/ou fibrosos e aproveite apenas os que estiverem mais macios) e os cubos de linguado.

Mexa o caldo de forma que todo o peixe fique imerso e baixe o fogo (para o mínimo): o peixe e o bredo são mais delicados e cozinham facilmente no calor do caldo.

Aproveitei esse momento para acrescentar um pouco de cebolinha picada também.

A esse caldo (ainda no fogo mínimo), acrescente os dumplings.

Para os dumplings
1 xícara de farinha de trigo
1 colher (chá) de curry
1 ovo
100g de iogurte natural
1 colher (sopa) de fermento químico
sal (a gosto)

Preparo dos dumplings
Não tem segredo: basta misturar todos os ingredientes (há quem prefira não misturar demais, há quem prefira uma massa bem homogênea... a opção é sua).

Com o auxílio de duas colheres pequenas, faça bolinhos ovalados (tipo quenelles) com a massa, ajeitando-os sobre o caldo (sempre em fogo muito baixo).

Não precisa preocupar demais com o formato porque ele vai modificar com o cozimento, mas lembre-se de deixar um espaço entre os dumplings porque eles crescem.

Esses bolinhos (dumplings) são leves e crescem rapidamente com o cozimento. Na foto à direita, eles já estão bem maiores do que eu moldei originalmente (não dava para parar entre um e outro para tirar foto).
Os dumplings, por dentro

Coloque um ramo de alecrim por cima dos dumplings e tampe a panela (sempre no fogo mínimo).

Deixe cozinhar por 2-3min, ou até os dumplings se expandirem e ocuparem toda a superfície do caldo.

Desligue o fogo, sirva ainda quente e bom apetite!

lunes, 1 de abril de 2013

Brownie de tâmaras

Um tempo atrás, comprei umas tâmaras, mas não comi tudo (na verdade, comi bem pouco) e estava pensando o que fazer com elas. A ideia de um brownie veio da revista do ClubeW (propaganda gratuita) sobre comida vegetariana. Achei interessante e fui buscar mais receitas: coincidentemente, todas as que eu vi fazem referência a comida vegetariana (talvez brownie de tâmaras seja popular entre os vegetarianos, não sei...).



Ingredientes
200g de tâmaras (com caroço)
50g de amêndoas (inteiras e com casca)
100g de cacau em pó
50g de aveia em flocos
150g de farinha de trigo
50g de açúcar (opcional)
gotas de chocolate (opcional)

Preparo
Cozinhe as tâmaras em 300ml de água, coe (reserve a água), retire os caroços e processe polpa das tâmaras (pode ser com liquidificador, processador de alimentos ou mesmo com uma peneira), fazendo um purê.

Também em água, aqueça levemente as amêndoas na água (se quiser, pode retirar as cascas em seguida, pois elas saem com facilidade).
Retirei a casca de duas amêndoas
apenas para mostrar que é simples

Ao purê de tâmaras, acrescente a farinha de trigo, o cacau em pó, a aveia e as amêndoas. Misture bem.

Se necessário, acrescente 50ml da água em que as tâmaras foram cozidas para dar liga à massa.


Não usei açúcar, mas esta seria a hora de acrescentar o açúcar e as gotas de chocolate.

Despeje a massa em uma forma (untada e enfarinhada) e leve ao forno médio por 20-30min (até formar uma casquinha por cima).

Sirva quente ou morno e bom apetite!

Fontes: ConfeitandocomamareVelvetchocolatesereceitasSvb.org.br