viernes, 12 de julio de 2013

Palma

A feira de produtos orgânicos é uma iniciativa bem legal aqui em João Pessoa. Cada dia da semana, a feira é montada em uma região da cidade e os pequenos produtores vendem horti-fruti orgânicos, de boa qualidade e a preços bem bacanas (cheguei a pegar um panfleto para fazer uma divulgação gratuita aqui, mas não sei onde coloquei e não encontrei site).

Algumas semanas atrás, um dos produtores estava vendendo Palmas (foto ilustrativa à direita). Nunca tinha comido, perguntei pro moço como fazer e ele falou que poderia ser refogada, mexida, em sucos, ou de diversas outras formas (os links são por minha conta: o moço não tinha nenhum site para me indicar).

Um dos problemas de preparar palma é que ela baba (bastante!). Para quem tem resistência à baba do quiabo, não sei se a palma é uma boa pedida. Eu me lembrava de um episódio do Top Chef (5o episódio da 6a temporada) em que uma das tarefas era preparar palma e fui atrás do episódio para ver se tinha dicas. Um dos chefs (o Michael Isabella) deixou as palmas em sal e depois lavou para tirar a baba. Tentei a técnica dele: até melhorou, mas ainda ficou bastante babento.

Resolvi aceitar a baba e preparar um frango com angu, substituindo o tradicional quiabo por uma palma de acompanhamento. Aproveitei também para testar as dicas da minha mãe para diminuir a baba do quiabo.

Em primeiro lugar, queimei as palmas na chama do fogão (bom.. essa parte a minha mãe não faz com o quiabo, mas eu achei que seria bom fazer com a palma). Após queimar as palmas, cortei as extremidades, raspei a parte externa (queimada) com a faca. e piquei a palma em cubos médios.

Depois, parti para a técnica que a minha mãe usa com o quiabo: em uma frigideira, dourei a cebola (com temperos a gosto) e acrescentei tomates (sem pele) picados em cubos. Após refogar, deixei esse molho de tomates secar um pouco.

Até este ponto, eu não tinha grandes preocupações com a acidez do molho (porque é justamente a acidez que vai ajudar a reduzir a baba).


Com o molho já reduzido (e quente), acrescentei a palma picada em cubos, mexendo bem para que toda a palma entrasse em contato com o molho.

Deixei acabar de reduzir e a palma não formou nenhuma quantidade considerável de baba.

Para terminar, foi só acertar o tempero e servir acompanando frango com angu. O frango com angu eu deixo sem receita por enquanto, porque meu foco neste post é a palma.

Para quem tem dicas de outros pratos ou outras técnicas para usar a palma, já deixo o espaço aberto para sugestões (prometo testar porque ainda tenho um pouco de palma ali na geladeira).

E, pra quem tiver oportunidade de experimentar a palma, fica esta sugestão por enquanto. E bom apetite!!
XD

2 comentarios:

www.amsk.org.br dijo...

Por cá, colocamos limão na hora de refogar. A baba seca.

gostei da idéia, não temos palma, mas vou procurar.

bj grande.

Guloso e Saudável dijo...

Olá Daniel,
Esta receita é total novidade, nunca provei, mas é muito interessante, gostei muito da receita e certamente vou testar.
Bom domingo, beijo,
Vânia