martes, 3 de abril de 2012

Uma desculpa para comer Bredo

Estava eu no supermercado, quando vejo um ramo bonito de folhas. Paro uma moça que está perto e pergunto:
"Desculpa, você conhece esta folha?"
Com um certo espanto (meio tentando entender a abordagem e a pergunta), a moça respondeu:
"Conheeeeeeço"
"E prepara normalmente? Refogado mesmo?"
Aí, percebendo que eu só estava perguntando de verdade, a moça começou a responder de verdade (aliás, não apenas responder, como chamar outras pessoas para me explicar sobre o bredo... E de repente, me vi no centro de uma rodinha de pessoas conversando sobre bredo).
Na foto não é tão bonito quanto pessoalmente

As moças me explicaram que é preciso escaldar o bredo antes de cozinhar (porque ele baba... não que eu ligue... eu sou mineiro, gosto de ora-pro-nobis e quiabo), mas já que me mandaram escaldar o bredo antes de cozinhar, eu obedeci.

Também me sugeriram fazer o bredo no coco (o que eu entendi como sendo no molho de tomate com leite de coco).

Na hora que fui passar o bredo no caixa, ainda teve toda uma confusão para conseguir o código do bredo e o moço do caixa, tentando explicar para outro funcionário, para conseguir o código, falou: é uma folha, pra dar um gosto no peixe...

Somando as opiniões e os depoimentos, acabei fazendo esta posta de cação na cama de capelini, ao molho de tomate com leite de coco, com bredo (ou, para simplificar, uma desculpa para comer Bredo).

Ingredientes

4-5 ninhos de macarrão capelini quebrados
sal e páprica picante (a gosto)
1 colher (chá) de óleo

1 posta de cação
sal e pimenta do reino (a gosto) para temperar o peixe

1 cebola média, cortada em meia-lua
3 tomates (em lata) cortados em cubos grandes
100ml de leite de coco
sal (a gosto)

0,5 maço de bredo

Comece tostando (levemente) o capelini: Em uma assadeira, misture o capelini (já quebrado), o sal (usei uma pitada), a páprica (usei duas pitadas) e o óleo e leve o macarrão ao forno pré-aquecido, até ele ficar dourado. Reserve o macarrão.
Antes (apenas misturado com a páprica, o sal e o óleo)
Depois de tostado no forno (sim, troquei a forma)











Em seguida, sele a posta de cação: tempere o peixe com a pimenta do reino e o sal (há quem prefira colocar o sal apenas após levar ao fogo) e doure os dois lados da posta em uma frigideira anti-aderente (não precisa deixar cozinhar; a intenção é apenas fazer com que os dois lados do peixe estejam cozidos o suficiente para que o peixe não perca água quando for ao forno). Reserve o peixe.
Antes (apenas temperado com sal e pimenta)
Depois (selado na frigideira)












Faça o molho de tomates com leite de coco: Na mesma frigideira em que o peixe foi selado (sem lavar a frigideira, para incorporar o gosto do cação ao molho), refogue os tomates e a cebola até a cebola ficar macia. Acrescente o leite de coco e experimente o sal. Reserve o molho.

Antes
Depois (na hora de misturar o leite de coco)













Escalde o bredo: Retire os caules do bredo (use apenas as folhas... não sei se os caules são comestíveis e, se forem, não sei se são bons... mas as moças do supermercado foram bastante específicas para eu usar só as folhas). Lave as folhas e coloque-as em um escorredor. Desepeje água fervente sobre as folhas (segundo as moças, isso evita que o bredo comece a soltar baba).
Antes de escaldar
Depois de escaldar
(pena que não dá para manter o verde natural bonito do bredo)














Monte o prato:
Faça uma cama com o capelini e despeje o molho sobre o capelini, de modo que quase todo o macarrão seja misturado a uma parte do molho (digo quase todo porque acho interessante deixar as bordas da travessa com o macarrão seco, para que ele fique crocante quando o prato estiver pronto).
Ajeite o peixe na travessa e, por fim, ajeite o bredo e cubra a travessa com papel alumínio.




Leve a travessa ao forno para acabar de cozinhar o peixe (no meu caso, foram, aproximadamente 10min, mas esse tempo varia dependendo da espessura da posta).

Também tentei fazer um arroz vermelho para acompanhar, mas não ficou pronto a tempo....

No mais, bom apetite!

2 comentarios:

Guloso e Saudável dijo...

Olá Daniel,
Há us dias que procuro o bredo ou beldroega para fazer umas receitas já programadas mas aqui no Ceará não encontrei, esse peixe deve estar delicioso.
Beijo,
Vânia

www.amsk.org.br dijo...

Daniel, agora vc se superou querido chef. Tudo fica divino, o coco acaba com a acidez do tomate ereina absoluto sobe a posta de gosto forte do cação. O arroz vermelho é divino, há minha camargue, dá saudade.

bjs e feliz páscoa.
simplesmente divino