lunes, 19 de marzo de 2012

Pot roast

Slow food... pot roast é uma carne que leva horas, literalmente, para ficar pronta.

Não se deixe intimidar pelo tempo, no entanto: na maior parte do tempo, a carne fica no forno e o volume de trabalho exigido é pequeno (basicamente, o trabalho consiste em picar os vegetais e ajeitá-los na forma junto com a carne) - ainda assim, você vai poder dizer, depois, que passou horas preparando um prato.

Ingredientes
750g de paleta bovina (com osso)
talos de salsão
bacon (a gosto)
1 cebola média (corte-a em quatro e separe as camadas)

500g de batatas (cortadas em cubos grandes)
1 cenoura (cortadas em rodelas grandes)
1 pimentão (cortado em pedaços grandes)
dentes de alho (a gosto)

pimenta do reino e sal (a gosto)
vinho (100-200ml)
1 ramo de alecrim
azeite


Em uma forma, faça uma cama com os talos de salsão, o bacon (utilizei em torno de 50g) e parte da cebola. Despeje o vinho sobre essa cama.

Tempere a carne com pimenta do reino e sal e ajeite-a sobre a cama de salsão, bacon e cebola (caso queira, sele a carne antes de ajeittá-la na forma).

Ajeite os legumes cortados (batata, cenoura e pimentão) sobre a carne. Ajeite os dentes de alho (ainda inteiros e com casca) entre os legumes.

Coloque o ramo de alecrim (quebrei o meu na metade) sobre a carne com legumes e cubra a forma com papel alumínio.

Leve ao forno (na temperatura mais baixa) por 3h-4h.
Pot roast já assado - repare que a carne está soltando do osso












Observações:
Sobre a escolha da carne - A ideia de que cortes de primeira são mais indicados ñão se aplica: cortes considerados de segunda, com osso, colágeno, etc. dão bons resultados neste tipo de receita. O calor constante, em temperatura moderada, por um longo período deverá fazer com que a carne cozinhe lentamente, soltando-se do osso, liberando sucos, colágeno, etc. e ficando bem macia.

Sobre a escolha do vinho - Um bom vinho tinto (cabernet sauvignon, merlot, por exemplo) seria uma boa indicação - já que se trata de carne vermelha. Há quem compre vinhos mais baratos (quando o objetivo é cozinhar) e eu, em princípio, não tenho nada contra isso... mas minha questão é sempre: o que fazer com o resto de um vinho barato em casa? (minha época de topar beber vinho ruim passou na época que eu deixei de frequentar calouradas.... assim, prefiro comprar um vinho bom - que eu possa beber depois).

E bom apetite!
Referências: Simplyrecipes.comThecookingroom,

2 comentarios:

www.amsk.org.br dijo...

Que prato bonito Daniel. Quanto ao vinho, que bom saber que pensa assim, vinho bom para cozinhar, vinho bom pra beber.

bjs nossos

Guloso e Saudável dijo...

Olá Daniel,
Normalmente este prato lentos deixam a carne muito macia e deliciosa, minha mãe fazia esta carne, é uma ótima receita.
Beijo,
Vânia